Com impacto econômico bilionário, Bahia ganhará novo ramal ferroviário em 2022

Projeto garantirá escoamento sustentável e deve gerar três mil novos empregos para o estado

Divulgação / VLI

Um novo ramal ferroviário será construído na Bahia a partir de 2022. Anunciado nesta terça-feira, 19/10, o empreendimento deve gerar um impacto econômico de cerca de R$ 2 bilhões e proporcionar a criação de três mil novos empregos somente para a realização das obras. O projeto, desenvolvido inteiramente com capital privado, proporcionará o escoamento do minério de ferro produzido em Piatã-BA, na Chapada Diamantina, de forma mais eficiente e sustentável. A responsável pelo investimento será a Brazil Iron, empresa de capital fechado com sede no Reino Unido. Os 120km de linha férrea que serão implementados serão conectados ao entroncamento da Ferrovia Integração Oeste Leste (FIOL) com a Ferrovia Centro Atlântica (FCA), em Brumado. O início dos trabalhos ocorrerá após a autorização do Ministério da Infraestrutura e do governo estadual. A duração prevista é de 36 meses. “Este projeto representa um novo estágio para a produção de minério na Bahia sob todos os aspectos: seja na questão de extração, logística, peletização (agregar valor à matéria-prima), mas, principalmente, do ponto de vista de sustentabilidade e impacto econômico para o estado”, explicou Guy Saxton, CEO da Brazil Iron. Com a nova interligação, a companhia britânica estima elevar a produtividade anual para cerca de 10 milhões de toneladas, gerando mais de 25 mil novos empregos para o estado baiano. Estudos preliminares estimam que as reservas da empresa estejam em torno de aproximadamente 700 milhões de toneladas de minério de ferro.